26 dezembro, 2017

Ativista de grupo feminista invade presépio do Vaticano e é detida por policiais

Nenhum comentário:
- Feminista do grupo FEMEN invade o presépio do Vaticano e policial corre para detê-la -

Durante a segunda-feira de Natal, uma ativista do grupo feminista FEMEN invadiu o presépio do Vaticano, na Praça de São Pedro, e tentou roubar a imagem do Menino Jesus.




A invasora saltou a grade de segurança, correu em direção ao presépio e chegou a pegar a imagem de Jesus, mas em seguida foi detida pela polícia do Vaticano.

Veja também:

A mulher correu em direção ao presépio gritando "Deus é mulher" e tinha a mesma frase pintada em suas costas.

O incidente ocorreu horas antes do Papa Francisco dirigir sua mensagem de Natal aos fiéis que estava presentes na Praça de São Pedro.


Não foi a primeira vez


O site do grupo feminista FENEN identificou a mulher como Alisa Vinogradova e a chamou de "sextrista". O site afirma que o objetivo do grupo, que foi fundado na Ucrânia, é "completar a vitória sobre o patriarcado".

Essa não é a primeira vez que as ativistas tentam atacar o presépio no Vaticano. Em 2014, uma ativista protestou após a benção pontifícia "Urbi et Orbi" (à cidade [de Roma]  e ao mundo), com os seios à mostra e a frase “Deus é mulher” escrita em seu corpo.

Recomendado para você
Continue lendo...

22 dezembro, 2017

"Veni, veni, Emmanuel": hino cristão de importante significado próximo ao Natal

Nenhum comentário:

Durante o Tempo do Advento, especificamente de 17 a 23 de dezembro, a Liturgia das Horas apresenta nas antífonas das Vésperas (antes e depois do Magnificat) as chamadas "Antífonas do Ó". "Com elas rezamos, desejamos e adoramos o Messias tão esperado, prometido por Deus a nossos pais do Antigo Testamento", como destaca o Bispo da Diocese de Palmares, Dom Henrique Soares da Costa.




Para concluir o período tempo das Antífonas do Ó, trazemos ao blog Sim, sou Católico o hino "Veni, veni, Emmanuel". Ele é um belo resumo das dessas antífonas e cada estrofe dele apresenta um dos títulos dados ao Messias.

A seguir você pode conferir o vídeo com o hino mais abaixo. Para ver os textos completos em latim e em português para poder rezar e meditar basta rolar para além do vídeo.



Veni, veni, Emmanuel - Versão original em latim


VENI, veni, Emmanuel
captivum solve Israel,
qui gemit in exsilio,
privatus Dei Filio.

R: Gaude! Gaude! Emmanuel,
nascetur pro te Israel!

VENI, O Sapientia,
quae hic disponis omnia,
veni, viam prudentiae
ut doceas et gloriae. R.

VENI, veni, Adonai,
qui populo in Sinai
legem dedisti vertice
in maiestate gloriae. R.

VENI, O Iesse virgula,
ex hostis tuos ungula,
de specu tuos tartari
educ et antro barathri. R.

VENI, Clavis Davidica,
regna reclude caelica,
fac iter tutum superum,
et claude vias inferum. R.

VENI, veni O Oriens,
solare nos adveniens,
noctis depelle nebulas,
dirasque mortis tenebras. R.

VENI, veni, Rex Gentium,
veni, Redemptor omnium,
ut salves tuos famulos
peccati sibi conscios. R.

Veni, veni, Emmanuel - Tradução para o português


Ó vem, ó vem, Emanuel
Redime o cativo Israel
Que geme em triste exílio e dor
Privado do Filho Redentor!

R: Exulta! Exulta! Eis o Emanuel
Nascido por ti, ó Israel!

Vem, ó Sapiência
Em tua glória ao mundo vem
O teu caminho revelar
E a prudência nos ensinar.

Ó vem, ó vem sagrado Adonai!
Que em grande glória no Monte Sinai
Por entre nuvens como um rei
Nos deste, Justo, a santa Lei!

Ó vem, depressa Raiz de Jessé
E aos servos teus renova a fé;
Que possam o inferno dominar
E sobre a morte triunfar! R.

Vem, ó Chave de Davi
E abre o céu de todo o bem!
Suprema glória nos darás
E o negro Inferno fecharás! R.

Ó vem, ó vem, Oriente, iluminar
Nossa noite dissipar!
Da luz eterna esplendor,
Afasta as sombras do terror! R.

Ó vem, não tardes, Rei das Nações,
Vem Redentor dos corações!
Contigo a culpa se desfaz
E os teus servos encontram a paz! R.


Recomendado para você
Continue lendo...

Oração para rezar em família ao colocar o Menino Jesus no presépio

Nenhum comentário:
- Presépio. Foto: Pixabay -

Nos presépios, o Menino Jesus só aparece em cena na noite do dia 24 de dezembro. É um momento em que as famílias se reúnem para rezar juntos diante da cena do nascimento de Cristo. Por este motivo, segue abaixo uma oração que pode ser utilizada neste momento.




Oração da família diante do presépio


Menino Jesus, Deus que se fez pequeno por nós, diante da cena do teu nascimento, do presépio, estamos reunidos em família para rezar.

Mesmo que fisicamente falte alguém, em espírito somos uma só alma.

Olhando Maria, tua Mãe Santíssima, rezamos pelas mulheres da família, que cada uma delas acolha com amor a palavra de Deus, sem medo e sem reservas, que elas lutem pela harmonia e paz em nossa casa.

Vendo teu pai adotivo, São José, pedimos ó Menino Deus, pelos homens desta família, que eles transmitam segurança e proteção, estejam sempre atentos às necessidades mais urgentes, que saibam proteger nossos lares de tudo que não provém de ti.

Diante dos pastores e reis magos, pedimos por todos nós, para que saibamos render-te graças, louvar-te sempre em todas as circunstâncias, e que não nos cansemos de te procurar, mesmo por caminhos difíceis.

Menino Jesus, contemplando tua face serena, teu sorriso de criança, bendizemos tua ação em nossas vidas.

Que nesta noite santa, possamos esquecer as discórdias, os rancores, possamos nos perdoar.

Jesus querido, abençoa nossa família, cura os enfermos que houver, cura as feridas de relacionamentos.

Fazemos hoje o propósito de nos amar mais.

Que neste Natal a bênção divina recaia sobre nós.

Amém.

Recomendado para você
Continue lendo...

20 dezembro, 2017

Presépio do Santuário de Fátima gera impressões desagradáveis junto aos fiéis

Nenhum comentário:
- Presépio no Santuário de Fátima. Foto: Recorte de imagem/Santuário de Fátima -

A reitoria do Santuário de Fátima, em Portugal, encomendou um presépio com três peças que está gerando impressões não muito agradáveis junto aos fiéis devido à falta de beleza das figuras deveriam remontar a Sagrada Família de Nazaré.




Em texto publicado no site do Santuário, há a informação de que a obra "recupera a Sagrada Família e, na figura de Maria, o escultor faz aparecer um coração sobre o peito materno da Virgem".

O site do Santuário também destaca que o autor da obra, Paulo Neves, "trabalha a figura humana a partir da valorização da forma arcaica que a arte dos inícios do século XX veio enaltecer (cf. movimentos estéticos como o Cubismo), sobretudo a partir do conceito de máscara que surge esculpida a partir da sinuosidade das linhas que o tronco, como matéria prima, dita na hora de sulcar e talhar o lenho".

Veja também:


O escultor Paulo Neves recebeu, entre outros, o Prêmio Águas do Minho e Lima, XIII Bienal de Cerveira; Prêmio aquisição XIV Bienal de Cerveira, Fundação Eugênio de Almeida; o primeiro prêmio concurso para monumento ao Magriço, promovido pela Câmara Municipal de Penedono, em 2000.

Presépio no Santuário de Fátima. Foto: Santuário de Fátima

Quem tem muitos prêmios sabe fazer arte sacra?


Pode ser que sim, mas não quer dizer que todo artista premiado faça artes sacras. De forma específica, no caso do presépio do Santuário de Fátima não parece ser uma obra de arte sacra (e se não é arte sacra nem deveria estar ali), apesar do artista ter várias premiações.

A Constituição Conciliar Sacrosanctum Concilium afirma, em seu número 122, toda arte sacra tende, "por natureza, a exprimir de algum modo, nas obras saídas das mãos do homem, a infinita beleza de Deus, e estarão mais orientadas para o louvor e glória de Deus se não tiverem outro fim senão o de conduzir piamente e o mais eficazmente possível, através das suas obras, o espírito do homem até Deus".




Anterior ao Concílio Vaticano II, na Encíclica Mediator Dei, o Papa Pio XII determinou que a obra de arte sacra deve considerar "as exigências da comunidade cristã, mais do que o juízo e o gosto pessoal dos artistas".

Com as duas citações acima, pode-se concluir que uma obra de arte sacra deve levar o fiel a rezar e, deste modo, se aproximar mais de Deus por meio da contemplação da beleza daquela arte. O presépio do Santuário de Fátima exprime, "a infinita beleza de Deus" ou o gosto pessoal do artista? Parece (e não só a nós) que a resposta é a segunda opção.

"A beleza é chave do mistério e apelo ao transcendente. É convite a saborear a vida e a sonhar o futuro. Por isso, a beleza das coisas criadas não pode saciar, e suscita aquela arcana saudade de Deus que um enamorado do belo, como S. Agostinho, soube interpretar com expressões incomparáveis: 'Tarde Vos amei, ó Beleza tão antiga e tão nova, tarde Vos amei!'", disse São João Paulo II na Carta aos Artistas.

Para ser sacra a arte tem de ser bela, do contrário não terá função nenhuma na Igreja, visto que não cumprirá o seu aquele que deveria ser o seu principal objetivo: levar à oração.

Recomendado para você
Continue lendo...

Papa explica ritos introdutórios da Missa para "celebrar dignamente a Eucaristia"

Nenhum comentário:
- Papa durante Audiência Geral. Foto: captura de tela/YouTube Vatican News -

Em continuidade ao ciclo de catequeses sobre a eucaristia, durante a Audiência Geral desta quarta-feira (20), o Papa Francisco recordou as duas partes que compõem a Missa – a Liturgia da Palavra e a Liturgia Eucarística – e iniciou a reflexão acerca dos ritos iniciais da celebração eucarística.




Aos fiéis reunidos na Sala Paulo VI, o Santo Padre explicou os seguintes momentos da Missa: a entrada, a saudação, o ato penitencial, o Kyrie Eleison, o Glória e a oração chamada Coleta, das intenções de todo o povo de Deus.

“A finalidade destes ritos introdutórios é fazer com que os fiéis congregados formem comunidade e se disponham a escutar com fé a Palavra de Deus e a celebrar dignamente a Eucaristia”, afirmou o Papa.

Veja também:


O Pontífice também ressaltou a importância do fiel chegar com antecedência à celebração e não enfatizou que “não é um bom hábito olhar o relógio e dizer: ainda dá tempo, mas vou chegar durante a homilia e assim cumpro o preceito”.

“A Missa começa com o sinal da cruz e esses ritos introdutórios, porque ali começamos a adorar a Deus como comunidade. Por isso é importante prever para não chegar atrasado, mas sim com antecedência para preparar o coração a este rito, a esta celebração da comunidade”, afirmou o Santo Padre.

Francisco explicou que na procissão de entrada, o celebrante chega ao presbitério, saúda o altar com uma inclinação e, em sinal de veneração, beija-o e incensa-o, porque o altar é sinal de Cristo, que, oferecendo o seu corpo na cruz, tornou-Se altar, vítima e sacerdote. “Quando olhamos o altar, vemos onde Cristo está. O altar é Cristo”, disse.

Em seguida, o sacerdote e restantes membros da assembleia fazem o sinal da cruz. “Com este sinal, não só recordamos o nosso Batismo, mas afirmamos também que a oração litúrgica se realiza ‘em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo’, desenrola-se no espaço da Santíssima Trindade, que é espaço de comunhão infinita; toda a oração tem como origem e fim o amor de Deus Uno e Trino que se manifestou e nos foi doado na Cruz de Cristo”.

E mais uma vez Francisco pediu aos pais e aos avós que ensinem bem as crianças a fazer o sinal da cruz.




Depois o sacerdote dirige a saudação litúrgica à assembleia “O Senhor esteja convosco!” ao que o povo de Deus responde “E com o teu espírito” (no Brasil os fiéis respondem: “Ele está no meio de nós”).  Assim se expressa a fé comum e o mútuo desejo de estar com o Senhor e viver em união com toda a comunidade.

“Estamos no início da Missa e devemos pensar no significado de todos esses gestos e palavras. Estamos entrando numa ‘sinfonia’, na qual ressoam várias tonalidades de vozes, inclusive momentos de silêncio, com a finalidade de criar o ‘acordo’ entre todos os participantes, isto é, de se reconhecer animados por um único Espírito e para um mesmo fim”.

Esta sinfonia apresenta logo um momento tocante, que é o ato penitencial, isto é, o momento de reconhecer os próprios pecados. “Todos somos pecadores. Talvez alguns de vocês não”, brincou o Papa com fiéis, pedindo que o “não pecador” levantasse a mão para ser reconhecido pela multidão. “Vocês têm uma boa fé”, disse Francisco, já que ninguém se manifestou.

“Não se trata somente de pensar nos pecados cometidos, mas é muito mais: é o convite a confessar-se pecadores diante de Deus e dos irmãos, com humildade e sinceridade, como o publicano no templo”, concluiu o Papa, acrescentando que devido à sua importância, a próxima catequese será dedicada justamente ao ato penitencial.

Recomendado para você
Continue lendo...

19 dezembro, 2017

Quarto domingo do Advento e Missa do Galo no mesmo dia: o que fazer?

Nenhum comentário:
- Imagem referencial. Foto: Pixabay - 
Em 2017, a Véspera de Natal cai no mesmo dia do Quarto Domingo do Advento. Todo católico sabe que Natal é dia de preceito tanto quanto o Domingo. Então, fica o alerta: não queiram dar uma de joão-sem-braço e com uma Missa só "cumprir" dois preceitos.




O delegado de polícia e escritor católico Rafael Vitola Brodbeck publicou em seu perfil no Facebook algumas alternativas para este período, as quais vamos listar aqui no Sim, sou Católico.

As opções são:


a) preceito dominical cumprido na Missa de Domingo antecipada para a tarde de sábado (23/dez) + preceito natalino cumprido no Domingo à tarde (Missa da Vigília, 24/dez);

b) preceito dominical cumprido na Missa de Domingo antecipada para a tarde de sábado (23/dez) + preceito natalino cumprido no Domingo à noite (Missa da Noite, também chamada "Missa do Galo", 24/dez);

c) preceito dominical cumprido na Missa de Domingo antecipada para a tarde de sábado (23/dez) + preceito natalino cumprido na segunda-feira, festa do Natal, no amanhecer (Missa da Aurora, 25/dez);

Veja também:


d) preceito dominical cumprido na Missa de Domingo antecipada para a tarde de sábado (23/dez) + preceito natalino cumprido na segunda-feira, festa do Natal, de dia ou de tarde ou de noite (Missa do Dia, 25/dez);

e) preceito dominical cumprido na Missa de Domingo de manhã (24/dez) + preceito natalino cumprido no Domingo à tarde (Missa da Vigília, 24/dez);

f) preceito dominical cumprido na Missa de Domingo de manhã (24/dez) + preceito natalino cumprido no Domingo à noite (Missa da Noite, também chamada "Missa do Galo", 24/dez);

g) preceito dominical cumprido na Missa de Domingo de manhã (24/dez) + preceito natalino cumprido na segunda-feira, festa do Natal, no amanhecer (Missa da Aurora, 25/dez);




h) preceito dominical cumprido na Missa de Domingo de manhã (24/dez) + preceito natalino cumprido na segunda-feira, festa do Natal, de dia ou de tarde ou de noite (Missa do Dia, 25/dez);

i) preceito dominical cumprido no Domingo à tarde (Missa da Vigília, 24/dez) + preceito natalino cumprido no Domingo à noite (Missa da Noite, também chamada "Missa do Galo", 24/dez);

j) preceito dominical cumprido no Domingo à tarde (Missa da Vigília, 24/dez) + preceito natalino cumprido na segunda-feira, festa do Natal, no amanhecer (Missa da Aurora, 25/dez);

k) preceito dominical cumprido no Domingo à tarde (Missa da Vigília, 24/dez) + preceito natalino cumprido na segunda-feira, festa do Natal, de dia ou de tarde ou de noite (Missa do Dia, 25/dez).

A Missa DA VIGÍLIA pode suprir o preceito dominical porque ainda estamos no dia de Domingo (como sábado à tarde também é Domingo liturgicamente). Todavia, se ela for usada para cumprir o Domingo, ainda resta o cumprimento do Natal, quer na Missa da Noite, horas mais tarde, quer nas Missas do dia 25 mesmo. Já a Missa da Noite, mesmo celebrada na noite do dia 24, que é civilmente um Domingo, NÃO supre o Domingo, pois já é Natal.

Recomendado para você
Continue lendo...