22 junho, 2017

[VÍDEO] Padre salta de asa delta com batina e tudo

Nenhum comentário:
O sacerdote da Administração Apostólica São João Maria Vianney, Padre Rafael Lugão, saltou de asa delta no Rio de Janeiro de batina e tudo. O salto aconteceu em setembro de 2014, mas o clérigo publicou o vídeo no YouTube somente em 2017. Segundo ele, durante o voo se sentiu "a pessoa mais livre e feliz do mundo".

Confira como foi a experiência do Padre Rafael no vídeo abaixo.



Recomendado para você
Continue lendo...

21 junho, 2017

"Não devia ter falado aquilo", diz pastor que fez brincadeiras ao falar de Maria

Nenhum comentário:
Pastor Cláudio Duarte - foto: captura de vídeo no YouTube - 

O pastor Cláudio Duarte publicou uma mensagem em vídeo pedindo desculpas aos católicos pelas brincadeiras que fez ao falar de Nossa Senhora.

Após a polêmica gerada pela divulgação de um vídeo onde o pastor Cláudio satiriza Nossa Senhora e afirma ter dito e, durante pregação em um templo, que Maria não é a mãe de Deus, o mesmo reconheceu que não deveria ter falado aquilo.

“Em uma das minhas ministrações eu fiz uma brincadeira que não devia, disse o pastor.




Segundo Cláudio, a brincadeira acabou “criando uma situação desagradável” para pessoas que o respeitam. “Com certeza nesse momento eu fui um tolo e fiz uma brincadeira com algo que não devia”.

O pastor concluiu seu vídeo pedindo “desculpas à comunidade católica pelo desrespeito” cometido e completou afirmando que “temos posicionamentos deferentes, mas isso não nos impede de caminhar próximos”.

Maria é verdadeiramente Mãe de Deus


O pastor é um excelente humorista e um orador fantástico, mas como teólogo deixa a desejar. Ao negar que Maria seja mãe de Deus, está negando, também, o fato de que Jesus é Deus e Senhor e, portanto, a pregação apostólica e a própria redenção. Essa é uma verdade proclamada pelos cristãos há muito tempo.
Maria é verdadeiramente Mãe do Deus encarnado, Jesus Cristo. Já nos primeiros três séculos, os Padres da Igreja utilizaram as definições Mater Dei (em latim) ou Theotókos (em grego), que significam Mãe de Deus, tais como Inácio (107), Orígenes (254), Atanásio (330) e João Crisóstomo (400). Essa doutrina foi definida dogmaticamente pelo Terceiro Concílio Ecumênico, realizado em Éfeso, em 431. Jesus é plenamente homem e plenamente Deus. Maria foi Mãe deste Deus feito homem, que é Jesus; assim, Maria é Mãe de Deus. É uma realidade que dá fundamento a todas as outras. É uma verdade, em primeiro lugar, sobre Cristo, pois é preciso afirmar que Jesus é verdadeiramente Deus para que possamos falar que Maria é Mãe de Deus.

Não se deve condenar tudo que o dito pastor fala como errado. Em alguns pontos ele se aproxima da verdade e em outros ele a diz de modo muito certeiro. Vale o conselho do apóstolo: “Examinai tudo, guardai o que é bom, apartai-vos de toda espécie de mau” (I Ts 5,21).

Recomendado para você
Continue lendo...

20 junho, 2017

Reflexões sobre o vídeo do falso ecumenismo que circula nas redes sociais

Nenhum comentário:
Basílica Nossa Senhora do Rosário de Lourdes - Foto: lecreusois/Pixabay - 

Trazemos ao blog Sim, sou Católico o texto do filósofo e teólogo Pedro Paulo Rodrigues que comenta e reflete sobre alguns aspectos do vídeo divulgado recentemente nas redes sociais, onde o pastor Cláudio Duarte satiriza Nossa Senhora e afirma ter dito, durante pregação em um templo católico, que Maria não é a mãe de Deus. Confira a seguir.




Sobre o vídeo do falso ecumenismo: acho válido refletir sobre alguns aspectos


A Igreja Católica, há muito, deseja a unidade cristã, crendo que promover a reintegração de todos os cristãos na Unidade do Pai, do Filho e do Espírito Santo é de fato a Vontade de Nosso Senhor Jesus Cristo. A Igreja expressou essa vontade através do Concílio Vaticano II, no Decreto Unitatis Redintegratio, do qual consta o seguinte trecho:

"Todo aquele que crê em Cristo, mesmo que não pertença à Igreja Católica, encontra-se em algum tipo de Comunhão com a verdadeira Igreja. Não existe ecumenismo verdadeiro sem uma conversão interior, e a Igreja Católica é a plena depositária da Palavra e das graças divinas. As demais igrejas devem dela aproximar-se na Comunhão da graça".

Assim, embora a Igreja Católica tenha sido a única fundada por Cristo, e essa Igreja de Cristo tenha que ser Una ('Se um reino se dividir contra si mesmo, tal reino não pode subsistir', cf. Mc 3,24), é fato que existem hoje diversas denominações ditas cristãs, que professam a fé em Jesus Cristo como Deus, Senhor e Salvador, e a Igreja Católica busca, como sempre buscou, acolher e re-unir a todos.

Ecumenismo é aproximação, cooperação, busca fraterna da superação das divisões entre católicos, ortodoxos e protestantes históricos (as seitas pseudocristãs e essas ditas igrejas novas não integram esse movimento de unidade por conta de sua falta de clareza doutrinal). O Concílio Vaticano II deseja que as iniciativas dos filhos da Igreja Católica progridam em conjunto com as iniciativas dos nossos irmãos separados.




Todos nós somos chamados a viver a proposta do ecumenismo: todos juntos, ao menos nesse sentido um só povo, no Amor de Cristo. O Ecumenismo é um convite ao diálogo entre as Igrejas Cristãs, e a uma evangelização renovada, mas esse diálogo se dá entre AS IGREJAS, ou seja, o que aconteceu na paróquia em que o pastor estava não era, de fato, ecumenismo.

O ecumenismo se dá nas esferas superiores dos dirigentes das Igrejas. Aos fiéis, cabe a oração, o respeito e a colaboração na evangelização comum testemunhada no amor.

Maria é verdadeiramente Mãe de Deus


O pastor [Cláudio Duarte] é um excelente humorista e um orador fantástico, mas como teólogo deixa a desejar. Ao negar que Maria seja mãe de Deus, está negando, também, o fato de que Jesus é Deus e Senhor e, portanto, a pregação apostólica e a própria redenção. Essa é uma verdade proclamada pelos cristãos há muito tempo.


Maria é verdadeiramente Mãe do Deus encarnado, Jesus Cristo. Já nos primeiros três séculos, os Padres da Igreja utilizaram as definições Mater Dei (em latim) ou Theotókos (em grego), que significam Mãe de Deus, tais como Inácio (107), Orígenes (254), Atanásio (330) e João Crisóstomo (400). Essa doutrina foi definida dogmaticamente pelo Terceiro Concílio Ecumênico, realizado em Éfeso, em 431. Jesus é plenamente homem e plenamente Deus. Maria foi Mãe deste Deus feito homem, que é Jesus; assim, Maria é Mãe de Deus. É uma realidade que dá fundamento a todas as outras. É uma verdade, em primeiro lugar, sobre Cristo, pois é preciso afirmar que Jesus é verdadeiramente Deus para que possamos falar que Maria é Mãe de Deus.

Percebe-se na fala do pastor a ignorância própria da "escola" em que foi formado. Não há argumentação, apenas uma reprodução vazia de postulados que acabam por esvaziar o próprio cristianismo. Quero dizer: tudo que fazemos a Maria ou dela cremos é a Cristo que fazemos e é nEle que cremos. Ao negar qualquer dos dogmas Marianos, estamos esvaziando o próprio dogma cristão.

Não se deve condenar tudo que o dito pastor fala como errado. Em alguns pontos ele se aproxima da verdade e em outros ele a diz de modo muito certeiro. Vale o conselho do apóstolo: "Examinai tudo, guardai o que é bom, apartai-vos de toda espécie de mau." (I Ts 5,21)

Se alguém quiser ver uma experiência bonita e real de ecumenismo, veja a celebração de 50 anos da RCC em Roma. Fantástico!

No mais, rezemos pela unidade dos cristãos!
Paz e bem!

Recomendado para você
Continue lendo...

02 maio, 2017

Você sabia que bala que atingiu João Paulo II está na coroa de Nossa Senhora de Fátima?

Nenhum comentário:
João Paulo II foi atingido por dois tiros na tarde de 13 de maio de 1981, no Vaticano - Foto: Vaticano -

No dia 13 de maio de 1981, por volta das 17h, o Papa João Paulo II circulava lentamente pela Praça de São Pedro saudando os fiéis que ali estavam, até que dois tiros foram disparados em sua direção.

As balas provenientes dos dois disparados atingiram João Paulo II: a primeira perfurou o cólon do Santo Padre, comprometendo vários pontos do seu intestino delgado. A segunda fraturou seu dedo indicador direito e também atingiu duas peregrinas que estavam na Praça de São Pedro.




João Paulo II foi encaminhado para o hospital Gemelli e os próprios médicos que fizeram a cirurgia duvidavam que o Papa fosse sobreviver aos ferimentos.

Entretanto, como o próprio João Paulo II afirmou posteriormente aos acontecimentos, “uma mão disparou, mas outra mão guiou a bala”.

Onde está bala que atingiu o Papa?


Quando disse que “outra mão guiou a bala”, o Papa João Paulo II estava se referindo à Virgem Maria, tendo em conta que o acidente aconteceu na data em que a Igreja celebra a festa de Nossa Senhora de Fátima.

Sabendo disso, e profundamente agradecido pelo milagre, em 13 de maio de 1982 – um ano após ser atingido pelos tiros – o Papa levou pessoalmente um das balas que o alvejou para entrega-la a Nossa Senhora de Fátima, no santuário a ela dedicado, em Portugal. O projétil foi então colocado na coroa da santa.
Imagem de Nossa Senhora de Fátima e ampliação da coroa com o projétil entregue por João Paulo II

Curiosamente, quando os especialistas foram colocar a bala na coroa da Virgem de Fátima, não sabiam onde iriam encaixá-la sem comprometer a bela arte. Mas notaram que havia um orifício bem na frente da coroa e não sabiam por que o deixaram ali.

Os especialistas colocaram a bala naquele orifício e ela se ajustou perfeitamente como se aquele lugar tivesse sido reservado já para isso. Ninguém sabe quem deixou e por que deixou aquele um espaço naquela região da coroa.

Até hoje a bala que atingiu o Papa João Paulo II, naquela tarde de 13 de maio de 1981, permanece junto de Nossa Senhora de Fátima, que, como o próprio Santo Padre afirmou, “guiou a bala”.

Recomendado para você
Continue lendo...

26 abril, 2017

Conheça o desafio da Liturgia Azul

Nenhum comentário:

Trazemos ao blog Sim, sou Católico um desafio muito saudável divulgado pelo site católico ChurchPOP, cujo nome é “Liturgia Azul”.

Hoje queremos compartilhar com vocês um desafio superinteressante que nos ajudará a viver melhor a Eucaristia e se cumpri-lo até o fim, você ganhará o título de cristão piedoso!

Que comecem os jogos!

1. Fazer simplesmente o sinal da cruz no início da Missa, ao qual os fiéis respondem “amém” (nada da musiquinha “em nome do Pai, em nome do Filho, em nome do Espírito Santo…).

2. Fazer o ato penitencial com a fórmula certa.

3. Não alterar a letra do Glória.

4. O evangelho deve ser proclamado por um ministro ordenado. Nada de delegar o seminarista para esta função (ainda mais dando a benção antes, “like” diácono).




5. Homilia? Equivale à fase 4: só um ministro ordenado.

6. Não alterar a letra do Santo.

7. Baderna no momento da paz nem pensar! Dar a paz apenas aos mais próximos é suficiente.

8. Quanto à distribuição da Sagrada Comunhão, se em duas espécies, obrigatoriamente na boca. Nada de deixar o leigo pegar a Hóstia Consagrada e molhar no cálice. E muito menos colocar a Hóstia molhada no preciosíssimo Sangue na mão do comungante.

9. O comungante se ajoelhou? NÃO LHE NEGUE a comunhão. Ele está reconhecendo que diante de Jesus todo joelho se dobra, e quer comungar da melhor forma possível. O mesmo vale para quem não se ajoelha, mas quer receber na boca.

10. Após a comunhão, é permitido dar breves avisos à comunidade. BREVES AVISOS, não “parabéns a você”.

11. Dúvidas? Psiu, vou te contar uma coisa que nem todo mundo sabe: em cima do altar, há um livro vermelho chamado Missal Romano. O Missal é nosso amigo e nos ajuda muito. Basta ler o preto e fazer o vermelho!

12. Sem Amém no Pai-nosso.

13. Sem danças “litúrgicas” no meio da Missa.

Publicado originalmente em ChurchPOP. Para replicá-lo, é necessário pedir autorização à fonte anteriormente citada.


Recomendado para você
Continue lendo...

13 abril, 2017

[VÍDEO] O dia em que um bêbado salvou Jesus

Nenhum comentário:
Cena do filme "A Paixão de Cristo", de Mel Gibson - Foto: captura de tela/

Todos os dias da Semana Santa concedem ao cristão a oportunidade de mergulhar de corpo e alma no mistério da Igreja, que se realiza a partir do mistério de Cristo e a Via Sacra é uma delas.

Durante a Semana Santa, fiéis de diversas paróquias realizam a encenação da Via Sacra, recordando a Paixão de Cristo. É um momento de profunda reflexão e piedade.

Entretanto, um fato curioso aconteceu em uma paróquia da cidade de São João Del Rei (MG). Durante a encenação, um homem, aparentemente alcoolizado, queria impedir que Jesus fosse condenado à morte.

“Solta Jesus, prende Barrabás”, gritava o homem que ainda completou dizendo “deixa Jesus em paz”.

Confira ocorrido neste vídeo.




Recomendado para você
Continue lendo...