11 dezembro, 2018

Homem invade Catedral de Campinas e mata quatro pessoas

Nenhum comentário:
Atualizado em 11/12/2018, às 18h10

Um homem invadiu a Catedral Metropolitana de Campinas (SP), na tarde desta terça-feira, 11 de dezembro, atirando, matou quatro pessoas e logo depois se suicidou. Outras quatro pessoas também ficaram feridas.

Em entrevista coletiva realizada às 17h desta terça-feira, o delegado do Departamento de Polícia Judiciária de São Paulo Interior (Deinter), José Henrique Ventura, informou a identidade do atirador: Euler Fernando Grandolpho, de 49 anos, nascido em Valinhos (SP).




Segundo o delegado Ventura, o atirador não tinha antecedentes criminais, apenas dois boletins de ocorrência registrados como vítima, uma delas de perseguição. "Era uma pessoa fora de qualquer suspeita em circunstâncias normais", afirmou. Segundo ele, ainda não há pistas sobre a motivação do crime, que começará a ser investigado agora.

O homem entrou na Catedral por volta das 13h25 e efetuou os disparos. Segundo o delegado Ventura, o atirador utilizou duas armas: um revólver calibre 38 e uma pistola automática 9mm.




Ainda de acordo com a Guarda Municipal, em seguida policiais militares e guardas municipais entraram na Catedral. Um dos agentes atirou no suspeito, que se matou em seguida.

Segundo informações da Guarda Municipal Campinas, Euler começou a atirar com uma das armas em direção às pessoas que acompanhavam o final de uma Missa, realizada no local. Entre 18 e 20 pessoas estavam no local após a celebração, presidida pelo vigário paroquial da Cateral, Padre Amauri Ribeiro Thomazzi.

Pe. Amaruri publicou um vídeo em seu Facebook, no qual, muito assustado com o ocorrido, pediu a oração de todos.



“A vocês, amigos, eu peço apenas que rezem pela pessoa. Ele se matou depois da situação. Ele atirou nas pessoas e foram mais de 20 tiros aqui dentro, depois ele se matou. Então, rezamos por ele e por aqueles que foram feridos, tem algumas vítimas fatais”, disse.




“Peçamos a Nossa Senhora Imaculada que interceda por essa catedral, por essas pessoas e por essas famílias”, completou.

Arquidiocese informou o nome dos feridos


Após a coletiva de imprensa, realizada às 17h desta terça-feira, 17 de dezembro, a Arquidiocese de Campinas emitiu uma nota de atualização na qual informou o nome das vítimas feridas.

De acordo com a nota, as vítimas feridas que foram levadas ao Hospital Mário Gatti são: Heleno Severo Alves, de 84 anos, atingido no tórax e abdômen, que passa por cirurgia e Jandira Prado Monteiro, de 65 anos, lesão no tórax e mão direita, além de fratura na clavícula.




Outra vítima foi levada ao Hospital de Clínicas da Unicamp, que não confirmou o nome da pessoa e nem o estado de saúde dela. O Hospital Beneficência Portuguesa confirmou que atendeu um homem de 64 anos, que recebeu tiros de raspão nos dois braços. Ele foi liberado por volta das 16h30 e passa bem.

Os corpos das cinco pessoas, incluindo o do atirador, foram retirados da Catedral. Eles serão encaminhados para o Instituto Médico Legal (IML).

O prefeito de Campinas, Jonas Donizette (PSB), decretou luto oficial de três dias em razão do ocorrido.


Recomendado para você
Continue lendo...

03 dezembro, 2018

Missa pelo 193º aniversário natalício de Dom Pedro II é celebrada em Petrópolis

Nenhum comentário:
A- Bispo de Petrópolis, sacerdotes e fieis leigos diante do Mausoléu Imperial. Foto: Diocese de Petrópolis -

O 193º aniversário de nascimento do Imperador Dom Pedro II foi celebrado domingo, 2 de dezembro, na Catedral São Pedro de Alcântara - Petrópolis/RJ - em Missa presidida pelo Bispo diocesano, Dom Gregório Paixão (OSB). A Família Imperial foi representada por Dom Pedro Carlos de Orleans e Bragança e contou com a presença de várias autoridades civis e militares, como o comandante Tenente Coronel do Batalhão de Infantaria Leve Dom Pedro II, Ronald Alexandre Mandim de Oliveira.




O Instituto Histórico de Petrópolis (IHP) marcou presença na solenidade, não apenas com o presidente, Fátima Argon, mas com vários de seus membros. O representante da Família Imperial, Dom Pedro Carlos não escondeu sua emoção e satisfação pela homenagem ao Imperador, destacando que estavam ali tudo que ele defendia e amava o povo e as instituições brasileiras.

Em sua homilia, Dom Gregório Paixão ressaltou a importância de Dom Pedro II para o Brasil e seu grande amor por Petrópolis e seu povo. O Bispo ainda lembrou algumas características do Imperador, como ser um homem de oração, simples e dedicado à cultura. Ao final da Missa, todos foram para o Mausoléu da Família Imperial, onde foi se concluiu a homenagem ao Imperador.




No mausoléu, entre as pessoas convidadas a falar, o Tenente Coronel, Ronald Alexandre Mandim de Oliveira manifestou seu contentamento pelo momento e pela homenagem ao patrono do Batalhão de Petrópolis. Ele destacou a importância do Imperador como um estatista, contando que, durante o período que atuou fora do Brasil, em países da América, constatou o quanto Dom Pedro II era respeitado.

Recomendado para você
Continue lendo...

19 novembro, 2018

Cardeal Scherer sobe no palco de evento evangélico para reclamar do barulho

Nenhum comentário:
- Dom Odilo, paramentado, reclama do som de evento evangélico. Imagem: captura de vídeo/Facebook -

O som alto de um evento protestante atrapalhou a Santa Missa celebrada às 11h na Catedral Metropolitana de São Paulo. Ao final da Celebração Eucarística, o Cardeal Arcebispo Dom Odilo Pedro Scherer foi ao palco, pediu para fazer uso da palavra e manifestou sua indignação.




"Estava difícil de celebrar [a Missa]. Tinha muito barulho", afirmou Dom Odilo que ainda completou afirmando que "no que depender de mim não vai ter nenhum grupo católico, evento católico na frente de igreja evangélica durante a oração, durante o culto fazendo barulho".

Diversas pessoas informaram que por várias vezes agentes de pastoral da Catedral conversaram com os organizadores do evento evangélico para que diminuíssem o volume, mas as tentativas foram frustradas.

Acompanhe o vídeo do ocorrido




Recomendado para você
Continue lendo...

13 novembro, 2018

Estes irmãos gêmeos celebraram 60 anos de sacerdócio

Nenhum comentário:
Publicado originalmente em espanhol no ChurchPOP

Os sacerdotes Patrick y John O’Neil nasceram na Austrália em 1932. Desde muito jovens, sentiram o chamado ao sacerdócio, mas decidiram não contar um ao outro.

Eles ficaram felizes em descobrir que ambos queriam servir a Cristo da mesma forma, e, aos 15 anos, entraram no seminário menor dos Redentoristas em Galong, Austrália.




Ao terminar seus estudos, ambos foram enviados para diferentes missões. John trabalhou nas paróquias da Austrália, e logo foi enviado em missão na África por 22 anos.

Patrick ficou na Austrália trabalhando como educador, contador e agricultor. Ele serviu como missionário em Townsville.

Veja também:


Em entrevista ao jornal semanal da Arquidiocese de Sydney, o Pe. Patrick disse: "Por que eu queria ser padre? Não sei. Mas sei que tem sido uma vida muito feliz e não faria outra coisa". Enquanto o Pe. John afirmou: "Sempre quis ser padre, sempre".

Eles completam agora 60 anos de sacerdócio e estão vivendo juntos novamente na comunidade redentorista de Kogarah, na Austrália.

Publicado originalmente em ChurchPOP
Tradução: Sim, sou Católico

Recomendado para você
Continue lendo...

12 novembro, 2018

10 fotos de missas celebradas durante a Primeira Guerra Mundial

Nenhum comentário:

O dia 11 de novembro de 2018 marcou os 100 anos do fim da Primeira Guerra Mundial, um dos conflitos mais sangrentos da história da humanidade e que se estendeu de 28 de julho de 1914 a 11 de novembro 1918. Durante esse período, vários registros mostraram sacerdotes celebrando a Santa Missa em capelas feitas de forma improvisada ou em meio ao campo de guerra para que os fiéis não ficassem sem o auxílio espiritual.




Confira a seguir 10 fotos de missas celebradas durante a Primeira Guerra Mundial.


















Imagens: schola-sainte-cecile.com

Recomendado para você
Continue lendo...

26 outubro, 2018

CNBB reforça que não apoia candidaturas na disputa eleitoral

Nenhum comentário:
- Foto: CNBB/Divulgação -

A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) emitiu uma nota por ocasião do segundo turno das eleições 2018, na qual "reafirma seu compromisso, sobretudo através do diálogo, de colaborar na busca do bem comum com as instituições sociais e aqueles que, respaldados pelo voto popular, forem eleitos para governar o País".




No documento que reitera que a entidade não apoia candidaturas na disputa eleitoral, os bispos reforçam que as eleições são ocasião de exercício da democracia que requer dos candidatos propostas e projetos que apontem para a construção de uma sociedade em que reinem a justiça e a paz social.

Veja também:


Confira adiante a íntegra da nota publicada pela CNBB.

NOTA DA CNBB

Por ocasião do segundo turno das eleições de 2018

Jesus Cristo é a nossa paz! (cf. Ef 2,14)

O Brasil volta às urnas para eleger seu novo presidente e, em alguns Estados e no Distrito Federal, seu governador. Fiel à sua missão evangelizadora, a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), por meio de seu Conselho Episcopal Pastoral (Consep), reunido em Brasília-DF, nos dias 23 e 24 de outubro, vem ratificar sua posição e orientações a respeito deste importante momento para o País.

Eleições são ocasião de exercício da democracia que requer dos candidatos propostas e projetos que apontem para a construção de uma sociedade em que reinem a justiça e a paz social. Cabe à população julgar, na liberdade de sua consciência, o projeto que melhor responda aos princípios do bem comum, da dignidade da pessoa humana, do combate à sonegação e à corrupção, do respeito às instituições do Estado democrático de direito e da observância da Constituição Federal.




Na missão de pastores e profetas, nós, bispos católicos, ao assumirmos posicionamentos pastorais em questões sociais, econômicas e políticas, o fazemos, não por ideologia, mas por exigência do Evangelho que nos manda amar e servir a todos, preferencialmente aos pobres. Por isso, “a Igreja reivindica sempre a liberdade, a que tem direito, para pronunciar o seu juízo moral acerca das realidades sociais, sempre que os direitos fundamentais da pessoa, o bem comum ou a salvação humana o exigirem (cf. Gaudium et Spes, 76). Não podemos nos calar quando a vida é ameaçada, os direitos desrespeitados, a justiça corrompida e a violência instaurada” (CNBB – Mensagem ao Povo de Deus – 19 de abril de 2018). Inúmeros são os testemunhos de bispos que, na história do país, se doaram e se doam no serviço da Igreja em favor de uma sociedade democrática, justa e fraterna.

A CNBB reafirma seu compromisso, sobretudo através do diálogo, de colaborar na busca do bem comum com as instituições sociais e aqueles que, respaldados pelo voto popular, forem eleitos para governar o País.

Exortamos a que se deponham armas de ódio e de vingança que têm gerado um clima de violência, estimulado por notícias falsas, discursos e posturas radicais, que colocam em risco as bases democráticas da sociedade brasileira. Toda atitude que incita à divisão, à discriminação, à intolerância e à violência, deve ser superada. Revistamo-nos, portanto, do amor e da reconciliação, e trilhemos o caminho da paz!

Por intercessão de Nossa Senhora Aparecida, padroeira do Brasil, invocamos a bênção de Deus para o povo brasileiro.

Brasília-DF, 24 de outubro de 2018

Dom Murilo S. R. Krieger
Arcebispo de São Salvador
Presidente da CNBB em exercício

Dom Guilherme Antônio Werlang
Bispo de Lajes
Vice-Presidente da CNBB em exercício

Dom Leonardo Ulrich Steiner
Bispo Auxiliar de Brasília
Secretário-Geral da CNBB


Recomendado para você
Continue lendo...