19 julho, 2018

Bispo de Franca se pronuncia sobre caso da teca intacta em incêndio

Um comentário:
- Teca e objetos intactos após incêndio. Foto: Facebook/Diocese de Franca -

Por meio do seu Bispo diocesano, Dom Paulo Roberto Beloto, a Diocese de Franca se pronunciou sobre o incêndio no veículo de uma ministra extraordinária da Sagrada Comunhão da Paróquia Santa Rita de Cássia, em Franca (SP). O fato ocorreu no dia 8 de julho e acabou viralizando pelo fato da teca, um terço e uma oração não terem sido consumidos pelas chamas.

Para Dom Paulo, o ocorrido é um fato que impressiona e devemos respeitar também estas situações particulares. "Não podemos negar que Deus possa nos comunicar algo através dos fatos da vida. Mas são experiências particulares, que respeitamos".




O Bispo ressaltou também que "não podemos medir a nossa fé, experiência de Deus e de Igreja, por fatos assim". Ainda, segundo o Dom Paulo, "o que Deus tem para nos comunicar de mais concreto, sobre sua verdade e sua vontade, está presente nas Sagradas Escrituras, na Revelação de Nosso Senhor Jesus Cristo e no Magistério da Igreja. Esta é a nossa segurança e o caminho que devemos seguir".

Entenda este caso que se tornou viral


O incêndio aconteceu na manhã do domingo, 8 de julho, quando Maria Emília da Silveira Castaldi, de 76 anos, quando a ministra extraordinária da Sagrada Comunhão e proprietária do veículo, estava saindo para ir à Missa. Na sequência, ela levaria a Eucaristia para enfermos da paróquia. Os objetos estavam sobre o banco do passageiro, em cima de um jaleco e outros materiais litúrgicos como o sanguíneo, o corporal e o livro de liturgia diária. A teca estava vazia.

"Dei partida e na primeira falhou, dei a segunda partida e o carro ligou e começou a sair fumaça em cima do capô. Logo a garagem começou a ficar toda enfumaçada", explica Emília sobre o início do fogo.

Veja também


O carro estava na garagem e precisou ser empurrado às pressas para rua. Um vizinho e um rapaz que passavam pelo local ajudaram e acionaram o Corpo de Bombeiros. "Foi tudo muito rápido, não durou mais que 15 minutos. Antes dos bombeiros chegarem eu quis abrir a porta do passageiro, mas me falaram que fogo podia pular. Fiquei muito angustiada em perder meu material".




Enquanto o fogo avançava, Emília disse que ficou em oração, pedindo a todo o momento que as chamas não chegassem ao tanque de combustível. Quanto aos materiais, estava ciente que não haveria salvação. Logo os bombeiros controlaram o fogo e autorizaram a proprietária a abrir o carro. Sem imaginar, ela, os parentes e vizinhos que acompanhavam a ocorrência se surpreenderam. "Abri a porta e quando vi estava os três objetos intactos. A oração "Oferecimento do Dia" (com pedido aos sacerdotes, ao Santo Papa e a Igreja), além de não queimar, também não molhou. Já o carro ficou preto, todos os plásticos derreteram; dos bancos ficaram somente os ferros".

Ao presenciar aquela cena, a reação da ministra foi chorar. "Foi muito emocionante. Para mim foi uma graça muito grande. Não tem explicação porque resistiram (os objetos). Os materiais não têm marca de queimado e nem cheiro".

Segundo Emília, até mesmo os policiais militares, que atenderam a ocorrência ficaram admirados com o fato. "Um deles ficou bastante comovido ao ver que a teca, o terço e a oração não pegaram fogo".

Para ela, o fato do carro não explodir e o material não ter incendiado são um sinal para a humanidade. "Tenho certeza que a graça de Deus estava junto comigo. Se não estivesse teria acontecido o pior".

Com informações de Pascom Diocese de Franca

Recomendado para você
Continue lendo...

17 julho, 2018

Google homenageia padre católico que formulou a Teoria do Big Bang

Nenhum comentário:
- Foto de Mons. Georges Lemaître e desenho da homenagem feita pelo Google -

O Google, o maior mecanismo de busca do mundo, tem um recurso contínuo em que o logotipo e a página inicial são atualizados para exibir ou comemorar "feriados, aniversários e a vida de artistas famosos, pioneiros e cientistas". Eles são conhecidos como Google Doodles.

Para esta terça-feira, 17 de julho, o doodle do Google apresenta o Monsenhor Georges Lemaître, o padre e matemático belga que formulou a teoria do Big Bang, em comemoração do que teria sido seu aniversário de 124 anos.




Lemaître desenvolveu a teoria do Big Bang e descreveu o começo do universo como uma explosão de fogos de artifício, comparando as galáxias às brasas se espalhando em uma esfera crescente do centro da explosão. Ele acreditava que esta explosão de fogos de artifício foi o começo do tempo, ocorrendo em "um dia sem ontem".

Sobre o Monsenhor Lemaître, o Google escreveu


A maioria das pessoas já ouviu falar da teoria do Big Bang, mas poucos reconhecem o nome Georges Lemaître, o homem que surgiu com a hipótese que transformou nossa compreensão da astrofísica. Nascido neste dia em 1894, Lemaîtrefoi um padre católico belga que propôs que o universo começasse como um único átomo primordial, a que ele se referia como o "Ovo Cósmico". Embora sua tese fosse baseada em cálculos derivados da Teoria da Relatividade Geral de Einstein, este último inicialmente desconsiderou o trabalho de Lemaître, com a seguinte obervação: "Seus cálculos estão corretos, mas sua física é atroz." Dois anos depois, Einstein mudou de ideia.

Veja também:


O artigo de Lemaître de 1927 teorizando que o universo estava se expandindo foi logo substanciado pelas observações de Edwin Hubble, publicadas em 1929. Tendo estudado  física em Cambridge, Harvard e MIT, Lemaître estimou com precisão o valor numérico que os astrônomos viriam a chamar de constante de Hubble: unidade de medida que descreve a taxa de expansão do universo. Comparado aos pequenos leitores científicos de Lemaître na Bélgica, o trabalho de Hubble recebeu uma circulação muito mais ampla. Como resultado, o nome de Hubble é mais frequentemente associado ao Big Bang, que deu origem a um novo ramo da ciência conhecido como cosmologia relativista.

- Imagem da homenagem do Google Doodles -

Em 1934, Lemaître recebeu o prestigiado prêmio Francqui, o mais alto título científico da Bélgica - um de seus nominadores era Einstein. Vários outros prêmios científicos internacionais honraram o legado de Lemaître, e uma cratera na lua recebeu seu nome em 1970.

O desenho animado de hoje publicado no Google Doodles retrata Lemaître dentro do universo em constante expansão que ele imaginou, cercado por galáxias expandindo-se para fora exatamente como ele disse que faria.

Texto: uCatholic e Google
Tradução: Sim, sou Católico

Recomendado para você
Continue lendo...

11 julho, 2018

7 coisas que devemos saber sobre a medalha e cruz de São Bento

Nenhum comentário:
Publicado originalmente em ACI Digital
- Medalha de São Bento / Foto: Flickr - Leslie GrIn (CC BY-NC-ND 2.0) -

Durante séculos, muitos cristãos têm usado a medalha do famoso exorcista São Bento na luta espiritual contra as forças do mal. A seguir, são apresentadas 7 coisas que se deve saber sobre este objeto especial que possui muita tradição e história.

1. A origem da medalha é incerta


No século XVII, durante um julgamento de bruxaria na Alemanha, algumas mulheres acusadas testemunharam que não tinham poder sobre aAbadia de Metten porque estava sob a proteção da cruz.




Quando se investigou, foram encontradas nas paredes do recinto várias cruzes pintadas, rodeadas por letras que agora se encontram nas medalhas. Posteriormente, foi encontrado um pergaminho com a imagem de São Bento e as palavras completas das letras.

2. Com a medalha é possível obter indulgência plenária


A medalha como se conhece agora é a do jubileu que foi emitida em 1880 pelo 14º centenário do nascimento do santo e lançada exclusivamente pelo Abade Superior de Monte Cassino.

Veja também:


Com ela se pode obter a indulgência plenária na festa de São Bento (11 de julho), seguindo as condições habituais que a Igreja manda (confissão sacramental, comunhão eucarística e oração segundo as intenções do Sumo Pontífice).

3. Quando São Bento fazia o sinal da cruz, obtinha proteção divina


Certa vez, tentaram envenenar São Bento (480-547). O santo, como era seu costume, fez o sinal da cruz sobre o vidro e o objeto se quebrou em pedaços.




Em outra ocasião, um pássaro preto começou a voar ao seu redor. São Bento fez o sinal da cruz e teve então uma tentação carnal na imaginação. Quando estava quase vencido, ajudado pela graça, tirou a roupa e se jogou em uma moita de espinhos e cardos, ferindo seu corpo. Depois disso, nunca mais voltou a se ver perturbado daquela forma.

4. A medalha tem grande poder de exorcismo


A medalha de São Bento é um sacramental reconhecido pela Igreja com grande poder de exorcismo. Os sacramentais “são sinais sagrados por meio dos quais, imitando de algum modo os sacramentos, se significam e se obtêm, pela oração da Igreja, efeitos principalmente de ordem espiritual”.




“Por meio deles, dispõem-se os homens para a recepção do principal efeito dos sacramentos e são santificadas as várias circunstâncias da vida” (Catecismo, 1667).

5. A medalha tem na frente a imagem de São Bento com uma cruz na mão direita e o livro das Regras de seus religiosos na outra mão


Ao lado do santo se diz: “Crux Sancti Patris Benedicti” (cruz do Santo Pai Bento). Pode-se ver também um corvo e um cálice do qual sai uma serpente. De maneira circular, aparece a oração: “Eius in óbitu nostro preséntia muniamur” (Na hora da nossa morte sejamos protegidos pela sua presença). Na parte inferior central se lê: “Ex. S. M. Cassino MDCCCLXXX” (Do Santo Monte Cassino 1880).

6. No verso está a cruz de São Bento com várias siglas


C.S.P.B. - “Cruz do Santo Pai Bento”.

C.S.S.M.L. - “A cruz sagrada seja minha luz” (na haste vertical da cruz).

N.D.S.M.D. - “Não seja o dragão meu guia” (na haste horizontal da cruz).

Em um círculo, começando no canto superior direito:

PAX - “paz”.

V.R.S. - “Retira-te, satanás”

N.S.M.V. - “nunca me aconselhes coisas vãs”.

S.M.Q.L. - “É mau o que me ofereces”

I.V.B. - “bebe tu mesmo os teus venenos”.

7. A medalha deve ser abençoada por um sacerdote com uma oração especial


Exorcismo da medalha:

 - O nosso auxílio está no nome do Senhor

- Que fez o céu e a terra.

- Exorcizo-te, Medalha, por Deus Pai + onipotente, que fez o céu e a terra, o mar e tudo o que contêm.

Todas as forças malignas e todos os exércitos diabólicos, com todos os seus poderes e persuasões sejam afugentados e extirpados por meio da fé e do uso desta Medalha, a fim de que todos os que a usam tenham saúde de corpo e de espírito: Em nome do Pai + e do Filho + e do Espírito Santo +. Amém.

- Ouvi, Senhor, a minha oração.

- E chegue a vós o meu clamor.

- O Senhor esteja convosco,

- E com o teu espírito.

Pai Nosso…

Oremos: Deus eterno e todo-poderoso, pela intercessão de Nosso Pai São Bento, vos suplicamos: seja esta Sacra Medalha com suas inscrições e caracteres abençoada por Vós +, a fim de que seus portadores, movidos pela fé, possam realizar boas obras, obter santidade de corpo e de alma, receber a graça da santificação e as indulgências concedidas, ter o vosso auxílio para afugentar o maligno com suas fraudes e ciladas e um dia comparecer à vossa presença santos e imaculados. Por Cristo, nosso Senhor. Amém.

Que a vossa bênção, Deus Pai onipotente +, Filho e Espírito Santo, desça sobre esta Medalha e sobre quem a utiliza, e permaneça para sempre.

Publicado originalmente em ACI Digital

Recomendado para você
Continue lendo...

Sugestão legislativa sobre legalização do aborto ainda está aberta no site do Senado

Nenhum comentário:
- Imagem referencial. Foto: Pixabay/Domínio público -

"Gostaria de pedir a ajuda da página para a questão da SUG 15/2014, sobre o aborto, que está em votação no site do Senado. Infelizmente, a votação favorável ao aborto está ganhando", relatou uma internauta à página do Sim, sou Católico no Facebook.




A sugestão legislativa em questão propõe a legalização do aborto voluntário dentro das 12 primeiras semanas de gestação e prevê a realização do procedimento pelo Sistema Único de Saúde (SUS). A apresentação está disponível no site do Senado Federal desde 2014.

Veja também:


A proposição, além de descriminalizar o aborto e autorizar a prática pelo SUS, sugere formação de equipe de saúde interdisciplinar para informar a mulher sobre riscos e alternativas ao aborto, como programas de apoio financeiro e oferecimento da criança para adoção. A matéria ainda concede à gestante período de cinco dias para reflexão, após o qual, se ainda desejado, o procedimento de aborto será feito imediatamente.

Bispo lançou alertam sobre ativismo para descriminalizar o aborto


Em junho, o Bispo da Diocese  de Rubiataba Mozarlândia (GO), Dom Adair José Guimarães, lançou um alerta sobre o ativismo judicial que busca descriminalizar o aborto no Brasil por meio de iminente julgamento de uma ação no Supremo Tribunal Federal (STF) e convocou todos os católicos para que façam ouvir suas vozes em defesa da vida.

Conforme conta o site ACI Digital, em uma 'Nota pública sobre a legalização do aborto no Brasil', o Prelado recordou que "está em vias de ser julgada no Supremo Tribunal Federal a Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental (ADPF) nº 442 que, em suma, poderá abrir nosso país à prática do aborto".




A ADPF 442 foi proposta pelo Partido Socialismo e Liberdade (PSOL) a fim de permitir a realização do aborto no Sistema Único de Saúde (SUS) até 12 semanas de gestação, bastando apenas o consentimento da gestante .

A relatora do caso, a ministra Rosa Weber, convocou para o dia 6 de agosto uma audiência pública que vai discutir essa questão.

"Nesse momento delicado, entendemos por bem vir a público expressar nossa preocupação com o julgamento mencionado", manifestou Dom Adair.

Recomendado para você
Continue lendo...

Você já leu o prólogo da Regra de São Bento? Confira aqui

Nenhum comentário:

Obra fundamental de São Bento é a Regra que, constando de uma introdução ou prólogo e de 73 capítulos, resume o itinerário espiritual de conversão a Deus por meio da obediência, tendo Cristo como guia cujo amor deve estar acima de toda coisa. Confira adiante este belo texto.

Prólogo da Regra de São Bento


Escuta, filho, os preceitos do Mestre, e inclina o ouvido do teu coração; recebe de boa vontade e executa eficazmente o conselho de um bom pai, para que voltes, pelo labor da obediência, àquele de quem te afastaste pela desídia da desobediência. A ti, pois, se dirige agora a minha palavra, quem quer que sejas que, renunciando às próprias vontades, empunhas as gloriosas e poderosíssimas armas da obediência para militar sob o Cristo Senhor, verdadeiro Rei.




Antes de tudo, quando encetares algo de bom, pede-lhe com oração muito insistente que seja por ele plenamente realizado, a fim de que nunca venha a entristecer-se, por causa das nossas más ações, aquele que já se dignou contar-nos no número de seus filhos; assim, pois, devemos obedecer-lhe em todo tempo, usando de seus dons a nós concedidos para que não só não venha jamais, como pai irado, a deserdar seus filhos, nem tenha também, qual Senhor temível, irritado com nossas más ações, de entregar-nos à pena eterna como péssimos servos que o não quiseram seguir para a glória.

Veja também:


Levantemo-nos então finalmente, pois a Escritura nos desperta dizendo: "Já é hora de nos levantarmos do sono". E, com os olhos abertos para a luz deífica, ouçamos, ouvidos atentos, o que nos adverte a voz divina que clama todos os dias: "Hoje, se ouvirdes a sua voz, não permitais que se endureçam vossos corações", e de novo: "Quem tem ouvidos para ouvir, ouça o que o Espírito diz às igrejas". E que diz? – "Vinde, meus filhos, ouvi-me, eu vos ensinarei o temor do Senhor. Correi enquanto tiverdes a luz da vida, para que as trevas da morte não vos envolvam".

E procurando o Senhor o seu operário na multidão do povo, ao qual clama estas coisas, diz ainda: "Qual é o homem que quer a vida e deseja ver dias felizes?" Se, ouvindo, responderes: "Eu", dir-te-á Deus: "Se queres possuir a verdadeira e perpétua vida, guarda a tua língua de dizer o mal e que teus lábios não profiram a falsidade, afasta-te do mal e faze o bem, procura a paz e segue-a". E quando tiveres feito isso, estarão meus olhos sobre ti e meus ouvidos junto às tuas preces, e antes que me invoques dir-te-ei: "Eis-me aqui". Que há de mais doce para nós, caríssimos irmãos, do que esta voz do Senhor a convidar-nos? Eis que pela sua piedade nos mostra o Senhor o caminho da vida.

Cingidos, pois, os rins com a fé e a observância das boas ações, guiados pelo Evangelho, trilhemos os seus caminhos para que mereçamos ver aquele que nos chamou para o seu reino. Se queremos habitar na tenda real do acampamento desse reino, é preciso correr pelo caminho das boas obras, de outra forma nunca se há de chegar lá. Mas, com o profeta, interroguemos o Senhor, dizendo-lhe: "Senhor, quem habitará na vossa tenda e descansará na vossa montanha santa?". Depois dessa pergunta, irmãos, ouçamos o Senhor que responde e nos mostra o caminho dessa mesma tenda, dizendo: "É aquele que caminha sem mancha e realiza a justiça; aquele que fala a verdade no seu coração, que não traz o dolo em sua língua, que não faz o mal ao próximo e não dá acolhida à injúria contra o seu próximo". É aquele que quando o maligno diabo tenta persuadi-lo de alguma coisa, repelindo-o das vistas do seu coração, a ele e suas sugestões, redu-lo a nada, agarra os seus pensamentos ainda ao nascer e quebra-os de encontro ao Cristo. São aqueles que, temendo o Senhor, não se tornam orgulhosos por causa de sua boa observância, mas, julgando que mesmo as coisas boas que têm em si não as puderam por si, mas foram feitas pelo Senhor, glorificam Aquele que neles opera, dizendo com o profeta: "Não a nós, Senhor, não a nós, mas ao vosso nome dai Glória". Como, aliás, o Apóstolo Paulo não atribuía a si próprio coisa alguma de sua pregação, quando dizia: "Pela graça de Deus sou o que sou" e ainda: "Quem se glorifica, que se glorifique no Senhor".




Eis porque no Evangelho diz o Senhor: "Àquele que ouve estas minhas palavras e as põe em prática, compará-lo-ei ao homem sábio que edificou sua casa sobre a pedra, cresceram os rios, sopraram os ventos e investiram contra a casa; e ela não ruiu porque estava fundada sobre pedra". Em conclusão espera o Senhor todos os dias que nos empenhemos em responder com atos às suas santas exortações. Por essa razão, os dias desta vida nos são prolongados como tréguas para a emenda dos nossos vícios, conforme diz o Apóstolo: "Então ignoras que a paciência de Deus te conduz à penitência?". Pois diz o bom Senhor: "Não quero a morte do pecador, mas sim que se converta e viva".

Como, pois, irmãos, interrogássemos o Senhor a respeito de quem mora em sua tenda, ouvimos em resposta, qual a condição para lá habitar: a nós compete cumprir com a obrigação do morador!

Portanto, é preciso preparar nossos corações e nossos corpos para militar na santa obediência dos preceitos; e em tudo aquilo que nossa natureza tiver menores possibilidades, roguemos ao Senhor que ordene a sua graça que nos preste auxílio. E, se, fugindo das penas do inferno, queremos chegar à vida eterna, enquanto é tempo, e ainda estamos neste corpo e é possível realizar todas essas coisas no decorrer desta vida de luz, cumpre correr e agir, agora, de forma que nos aproveite para sempre.




Devemos, pois, constituir uma escola de serviço do Senhor. Nesta instituição esperamos nada estabelecer de áspero ou de pesado. Mas se aparecer alguma coisa um pouco mais rigorosa, ditada por motivo de equidade, para emenda dos vícios ou conservação da caridade não fujas logo, tomado de pavor, do caminho da salvação, que nunca se abre senão por estreito início. Mas, com o progresso da vida monástica e da fé, dilata-se o coração e com inenarrável doçura de amor é percorrido o caminho dos mandamentos de Deus. De modo que não nos separando jamais do seu magistério e perseverando no mosteiro, sob a sua doutrina, até a morte, participemos, pela paciência, dos sofrimentos do Cristo a fim de também merecermos ser co-herdeiros de seu reino. Amém.

Fonte do prólogo da Regra de São Bento: The Order of Saint Benedict

Recomendado para você
Continue lendo...

4 gêneros de monges informados na Regra de São Bento

Nenhum comentário:
- The Benedictine Monks of Norcia -

Você já se perguntou quais tipos de monges existem? Dentre tantas coisas que são pesquisadas acerca de São Bento, a Regula Monasteriorum (mais conhecida como Regra de São Bento) fala sobre isso logo na sua primeira parte, que trata sobre a estrutura fundamental do mosteiro. Confira agora o que diz o capítulo 1 da regra sobre os gêneros dos monges.




1 - Cenobitas


É sabido que há quatro gêneros de monges. O primeiro é o dos cenobitas, isto é, o monasterial, dos que militam sob uma Regra e um Abade.

2 - Anacoretas


O segundo gênero é o dos anacoretas, isto é, dos eremitas, daqueles que, não por um fervor inicial da vida monástica, mas através de provação diuturna no mosteiro, instruídos então na companhia de muitos aprenderam a lutar contra o demônio e, bem adestrados nas fileiras fraternas, já estão seguros para a luta isolada do deserto, sem a consolação de outrem, e aptos para combater com as próprias mãos e braços, ajudando-os Deus, contra os vícios da carne e dos pensamentos.

Veja também:


3 - Sarabaítas


O terceiro gênero de monges, e detestável, é o dos sarabaítas, que, não tendo sido provados, como o ouro na fornalha, por nenhuma regra, mestra pela experiência, mas amolecidos como numa natureza de chumbo, conservam-se por suas obras fiéis ao século, e são conhecidos por mentir a Deus pela tonsura. São aqueles que se encerram dois ou três ou mesmo sozinhos, sem pastor, não nos apriscos do Senhor, mas nos seus próprios; a satisfação dos desejos é para eles lei, visto que tudo quanto julgam dever fazer ou preferem, chamam de santo, e o que não desejam reputam ilícito.

4 - Giróvagos


O quarto gênero de monges é o chamado dos giróvagos, que por toda a sua vida se hospedam nas diferentes províncias, por três ou quatro dias nas celas de outros monges, sempre vagando e nunca estáveis, escravos das próprias vontades e das seduções da gula, e em tudo piores que os sarabaítas. Sobre o misérrimo modo de vida de todos esses é melhor calar que dizer algo.

Após listar estes quatro gêneros, a regra vai dizer: "Deixando-os de parte, vamos dispor, com o auxilio do Senhor, sobre o poderosíssimo gênero dos cenobitas".

Fonte: The Order of Saint Benedict

Recomendado para você
Continue lendo...