21 junho, 2019

Você sabia que foi um padre que propôs teoria do Big Bang?


- Monsenhor Georges Lemaître -

Para muitos o pai da teoria do Big Bang (a grande explosão), é o físico russo nacionalizado estadunidense, George Gamov. No entanto, poucos sabem que anos antes esta teoria que busca explicar a origem do universo já tinha sido proposta pelo sacerdote jesuíta Georges Lemaître.


Sim, é verdade: pode-se dizer que o pai da teoria do Big Bang é Georges-Henri Édouard Lemaître - padre, astrônomo e físico que nasceu na Bélgica, em 17 de julho de 1894, e morreu no mesmo país, em 20 de junho de 1966.

Veja também:


Em 1927, baseando-se em cálculos da então recente teoria da relatividade geral, Lemaître enfrenta Altert Einstein ao afirmar que o universo está em expansão e não parado, como acreditava a comunidade científica do início do século XX.

Sobre o sacerdote jesuíta, Einstein disse: "seus cálculos estão corretos, mas seu conhecimento de física é abominável", tentando desqualificar os resultados de Lemaître.


Mais tarde, após estudos observacionais do astrofísico americano Edwin Hubble, que provaram que as galáxias estavam todas se afastando umas das outras como o sacerdote jesuíta havia previsto, Altbert Einsten voltou atrás ao ver-se corrigido pelo padre.

Padre Lemaître expõe a teoria que formulou ao Papa Pio XI

Tendo sua contribuição amplamente reconhecida, Lemaître foi homenageado por muitos órgãos científicos, e também por vários cientistas de renome. Mais do que isso, em 1936 o próprio Papa Pio XI o indicou para a Pontifícia Academia de Ciências.


Em discurso proferido em 22 de novembro de 1951 para os membros da Pontifícia Academia de Ciências, Papa Pio XII declarou que "a ciência moderna, olhando para milhões de séculos atrás, conseguiu tornar-se testemunha daquele primordial 'Fiat Lux', pelo qual do nada irrompe, com a matéria, um mar de luz e radiação, enquanto as partículas químicas dos elementos se separam e se reúnem em milhões de galáxias".

Em 1960 Georges Lemaître recebeu do Papa João XXIII o título de Monsenhor.

Sem nunca renunciar à sua fé católica, Lemaître falou de um passado infinito do universo, mas que não entrava em contradição com sua crença em um Deus criador do mundo, já que tanto Aristóteles quanto São Tomás de Aquino mostraram que a criação de um universo não precisaria de um começo no tempo. A teoria por ele proposta explica como o universo foi criado, mas não o porquê.

Recomendado para você
Compartilhe :

0 comentários:

Postar um comentário