04 abril, 2018

Paulo VI poderá ser o santo protetor dos nascituros



O postulador da causa de canonização do Beato Papa Paulo VI afirmou que o Pontífice, autor da encíclica Humanae Vitae, poderia ser o santo protetor do nascituro.

Em declarações à CNA - a agência em inglês do Grupo ACI - Pe. Antonio Marrazzo destacou que pelos milagres que foram realizados através da intercessão do Papa falecido, em que os protagonistas eram bebês no ventre de suas mães, "Paulo VI poderia ser invocado como o protetor da vida não nascida ".




Em nenhum dos milagres narrados aqui estava a mãe em perigo nem foi a primeira gravidez, mas a ameaça de um aborto ou perda "terapêutica" apareceu, com possível incapacidade para o bebê. Em ambos os milagres as crianças nasceram bem e ainda em boa saúde.

Veja também:


Estas circunstâncias recordam a afirmação do Bem-aventurado em sua encíclica Humanae Vitae no número 14 que declara: "Em conformidade com estes pontos essenciais da visão humana e cristã do matrimônio, devemos, uma vez mais, declarar que é absolutamente de excluir, como via legítima para a regulação dos nascimentos, a interrupção direta do processo generativo já iniciado, e, sobretudo, o aborto querido diretamente e procurado, mesmo por razões terapêuticas".

Na Humanae Vitae, considerada pelo Papa Francisco como de grande "genialidade profética", Paulo VI também alertou sobre as consequências do uso de métodos contraceptivos, incluindo a infidelidade conjugal, a degradação moral, a perda do respeito pelas mulheres e o uso destes métodos como políticas de estado.

Publicado originalmente em ACI Prensa. Tradução por Sim, sou Católico

Recomendado para você
Compartilhe :

0 comentários:

Postar um comentário