12 julho, 2016

Santa Sé esclarece declarações do Cardeal Sarah sobre mudanças na liturgia da Missa



A Sala de Imprensa da Santa Sé divulgou um comunicado para esclarecer as recentes declarações do Cardeal Sarah, Prefeito da Congregação para o Culto Divino e a Disciplina dos Sacramentos, sobre uma sugestão de mudança na Missa a partir do Primeiro Domingo do Advento de 2016.

Sobre o assunto, o Vaticano, por meio do diretor da Sala de Imprensa, declarou que “não são previstas novas orientações litúrgicas a partir do próximo Advento, como alguns erroneamente deduziram de algumas palavras do Cardeal Sarah”.




O comunicado do Vaticano é referente a uma sugestão feita pelo Cardeal Sarah durante a conferência inaugural do evento Sacra Liturgia UK 2016, realizado entre os dias 5 e 8 de julho, em Londres. Durante sua fala, o Purpurado propôs que a partir de 27 de novembro de 2016 os sacerdotes celebrem ad orientem. “Sacerdotes e povo, devem olhar para a mesma direção, ou seja, para o oriente ou pelo menos para o tabernáculo”, disse.


A declaração da Sala de Imprensa ressalta que as normas relativas à celebração eucarística ainda estão em pleno vigor, como assinala o número 299 da Instrução Geral do Missal Romano, onde se fixa que “onde for possível, o altar principal deve ser construído afastado da parede, de modo a permitir andar em volta dele e celebrar a Missa de frente para o povo”. O mesmo ainda estabelece que o altar deve “ser o centro de convergência, para o qual espontaneamente se dirijam as atenções de toda a assembleia dos fiéis”.

O comunicado destaca ainda que “o Papa Francisco, por ocasião da sua visita à Congregação para o Culto Divino, recordou expressamente que a forma “ordinária” da celebração da Missa é a prevista pelo Missal promulgado por Paulo VI, enquanto a ‘extraordinária’, que foi permitida pelo Papa Bento XVI para as finalidades e com as modalidades por ele explicadas no Motu Proprio Summorum Pontificum, não deve tomar o lugar da ‘ordinária’”.

“Tudo isso foi expresso de modo concorde durante uma recente audiência concedida pelo Papa ao Cardeal Prefeito da Congregação para o Culto Divino”, conclui o comunicado da Sala de Imprensa da Santa Sé.


Sobre a posição do celebrante


Em 25 de setembro de 2000, a Congregação para o Culto Divino e a Disciplina dos Sacramentos publicou uma resposta sobre a sobre a orientação do altar, do celebrante e dos fiéis. O texto afirma que “qualquer que seja a posição do celebrante, é claro que o Sacrifício Eucarístico é oferecido a Deus Uno e Trino e que o sacerdote principal, Soberano e Eterno, é Jesus Cristo”.

A resposta da Congregação também destaca que celebrar voltado para o povo é legítimo e explica qual deve ser a atitude espiritual do celebrante.

“Se o sacerdote celebra versus populum (tradução do blog: voltado para o povo), o que é legítimo e frequentemente aconselhado, a sua atitude espiritual deve sempre se dirigida versus Deum per Iesum Christum (tradução do blog: voltada para Deus por Jesus Cristo), na representação de toda a Igreja”.


Recomendado para você


Compartilhe :

2 comentários:

  1. A missa não é Culto, é sacrifício. Há padres que se transformam no centro da celebração...aí os fieis se esquecem de Cristo e focam nos padres. É assim que acontece. Acho que um pouco mais de rigidez nos manuais litúrgicos, fara bem à Igreja, amenisaria as divisões... Ou então transforma logo a Missa em Culto racha logo a Igreja e tudo certo.....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jackson, quando o Cardeal Sarah falou sobre celebrar "ad orientem" na conferência inaugural do evento Sacra Liturgia UK 2016, evento realizado entre os dias 5 e 8 de julho em Londres, ele criticou as pessoas que transformam as celebrações litúrgicas em um espetáculo. O Purpurado também destacou que com frequência que muitos sacerdotes já não celebram o amor de Cristo através de seu sacrifício e acabam inventando liturgias festivas e criativas (nota nossa: uma espécie de Missa-show). Segundo o Cardeal Sarah, fazendo isso "corremos o risco de um culto muito humano, à altura de nossos desejos e das modas do momento".

      Deixamos um link de uma publicação que fizemos sobre a Missa Ad Orientem.
      As principais vantagens e motivos para celebrar a Missa Ad Orientem

      Excluir