26 janeiro, 2016

Karl Leisner: um padre ordenado no campo de extermínio


Padre Karl Leisner paramentado

Já publicamos aqui no Sim, sou Católico um pequeno texto falando sobre o jovem padre que foi ordenado aos 19 anos de idade. Agora, nesta postagem, vamos falar de outra história real que é pouco conhecida: a primeira ordenação sacerdotal que aconteceu em um campo de extermínio. Estamos falando da ordenação de Karl Leisner.




Karl Leisner nasceu a 28 de fevereiro de 1915 em Rees, Alemanha. Em 1934, Leisner iniciou seu estudos em Teologia no Seminário de Münster e, por vontade do bispo daquela diocese, se torna dirigente da juventude diocesana. A frente deste movimento, Karl incomodava os nazistas, pois suas ideias iam contra as propostas de Hitler.

Com 24 anos, Karl é ordenado diácono e em poucos meses seria ordenado sacerdote, mas tudo é adiado quando ele é preso por causa de um comentário feito em relação a um atentado a Hitler. Nesta ocasião, Leisner já estava acometido pela tuberculose.

Karl foi enviado ao campo de concentração de Sachsenhausen e depois ao de Dachau. Neste último, já com a saúde frágil e prestes a morrer por conta da doença, acontece o inesperado: o bispo de Clermont-Ferrand (França), Gabriel Piguet, que também era prisioneiro naquele local, confere a ordem sacerdotal a Karl Leisner. A celebração aconteceu em 17 de dezembro de 1944 em uma barraca improvisada como capela.

No dia 26 de dezembro de 1944, dia de Santo Estêvão, Padre Karl Leisner celebrou sua primeira e única Missa. Quatro meses após sua ordenação, o Padre Karl Leisner foi libertado pelas tropas Aliadas, junto com os demais prisioneiros, mas não resistiu e morreu no hospital, após três meses de liberdade. A última frase de seu diário expressa a magnanimidade de sua alma: “Abençoai,  Senhor, também os meus inimigos”.

Padre Karl Leisner foi beatificado em 23 de junho de 1996 por João Paulo II e foi apontado pelo Pontífice como um exemplo de amor e contato pessoal com Cristo.

Recomendado para você
Compartilhe :

0 comentários:

Postar um comentário