21 dezembro, 2018

Assim nasceu a famosa canção "Noite Feliz"


- Presépio. Foto: Pixabay/Domínio Público -

Em 24 de dezembro de 1818, a canção “Noite Feliz” foi ouvida pela primeira vez na aldeia de Oberndorf, na Áustria, durante a Missa do Galo na pequena capela de São Nicolau. Na ocasião, estavam presentes o pároco, Padre José Mohr, e o famoso músico e compositor Franz Xaver Gruber, junto ao pequeno coro daquele local.




A canção ficou conhecida em português como “Noite Feliz”, mas seu nome é “Noite Silenciosa” (“Stille Nacht”, em alemão). É uma das músicas mais populares da noite de Natal no mundo inteiro e foi considerada Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade pela UNESCO, em 2011.

Na versão em inglês, foi mantido o nome “Noite Silenciosa” (“Silent Night”), mas em outros idiomas foi adaptado, como no francês (“Douce Nuit”, “Doce Noite”) e português, cuja versão foi dita anteriormente. A música já traduzida para mais de 45 línguas.

História da música “Noite Feliz”


A história da canção é controversa. O que se sabe é que, na vila de Oberndorf, o Padre Joseph Mohr saiu atrás de seu amigo músico, Franz Xaver Gruber, para que transformasse em melodia um poema que ele havia escrito, a fim de que fosse tocada na Missa do Galo que aconteceria horas depois.

Veja também:


Algumas fontes dizem que Padre Mohr havia criado a letra dois anos antes, em 1816; outras dizem que o padre escreveu-a no enquanto ia ao encontro de Franz Gruber, pois, na verdade, o sacerdote não estava atrás do músico, mas sim de um instrumento para ser tocado na Missa da Noite de Natal de 1818, já que o órgão de sua paróquia estava danificado.




Nessa última versão, Padre Mohr teria ficado muito preocupado com a falta de um instrumento e teria inspirado sua letra no humilde Natal de Jesus em Belém.

A canção foi originalmente composta para violão e flauta. Um arranjo vocal por Padre Mohr surgiu em 1820. Novos arranjos por Franz Gruber vieram pouco antes de sua morte, em 1863. Em 1845, o primeiro arranjo para orquestra aparece, e em 1855, um novo arranjo para órgão. Em 1900, a música já era mundialmente conhecida.

- Homenagem aos autores nos vitrais da capela -

A igreja de São Nicolau não existe mais. Foi demolida no começo do século XX por sofrer com constantes alagamentos, estando perto do rio Salzach. Em seu lugar, foi construída por volta de 1920-1930, num lugar 800 metros mais alto que o anterior, a Capela Memorial da Noite Silenciosa (Stille-Nacht-Gedächtniskapelle), que, apesar de acolher só 20 pessoas, recebe no fim do ano cerca de 7 mil peregrinos para a Missa de Natal, e outros quase 2 mil turistas.

Nos vitrais da pequenina capela, está a homenagem aos autores da música, Padre José Mohr e Franz Xaver Gruber.

Com informações de Ciência confirma a Igreja


Recomendado para você
Compartilhe :

0 comentários:

Postar um comentário