25 junho, 2018

Se o Batismo nos lava do pecado, quando pecamos é preciso ser batizado de novo?


- Batismo de Cristo ilustrando vitral de Igreja. Foto: Pixabay/Domínio Público -
Uma nova pergunta em relação a um dos três sacramentos da iniciação cristã nos foi feita. Dessa vez, apresentaram uma dúvida em relação ao Batismo (principalmente das crianças). Se este sacramento lava do pecado, quando adulto, se a pessoa pecar deverá ser batizada novamente?




Já abordamos uma questão parecida com essa aqui no blog Sim, sou Católico. Na ocasião, perguntaram se era possível batizar a mesma criança duas vezes e, após pesquisar um pouco, a resposta foi: NÃO! Para esta no pergunta a resposta também é NÃO! Prevalece o que se diz no Credo:  "Confiteor unum Baptisma in remissionem peccatorum" (Professo um só Batismo para a remissão dos pecados).

Sendo assim, aquela criança que foi batizada não precisará receber este sacramento novamente caso cometa pecado ao chegar à maturidade (observação pontual: o pecado deve sempre ser evitado). Caso o peque, deverá se aproximar de outro sacramento. Mas, vamos entender um pouco mais sobre o Batismo e ver qual o outro sacramento que posteriormente se deve procurar.

Conforme diz o Catecismo da Igreja Católica (CIC), "o santo Batismo é o fundamento de toda a vida cristã, o pórtico da vida no Espírito e a porta que dá acesso aos outros sacramentos" (n. 1113). Este sacramento nos liberta do pecado e nos regenera como filhos de Deus (cf. n. 1213).




Este é um dos sacramentos mais belos e magníficos, conforme vai explicar o Catecismo, em seu número 1216. A Igreja também explica o motivo pelo qual confere o Batismo às crianças.

"Nascidas com uma natureza humana decaída e manchada pelo pecado original, as crianças também têm necessidade do novo nascimento no Batismo para serem libertas do poder das trevas e transferidas para o domínio da liberdade dos filhos de Deus, a que todos os homens são chamados. A pura gratuidade da graça da salvação é particularmente manifesta no Batismo das crianças. Por isso, a Igreja e os pais privariam, a criança da graça inestimável de se tornar filho de Deus, se não lhe conferissem o Batismo pouco depois do seu nascimento" (CIC n. 1250).

Já tendo a criança o selo do Batismo impresso em sua alma, o que fará se um dia pecar? Antes de entrar nesse ponto, sugerimos a leitura de uma publicação que fizemos aqui no blog para que compreenda um pouco mais sobre o pecado. A publicação é fala sobre o que é necessário para que um pecado seja considerado mortal.




Tendo cometido pecado, a pessoa deverá se aproximar de um outro sacramento conforme falamos anteriormente: o da Reconciliação. Isso deve ser feito porque "vivemos ainda na 'nossa morada terrena', sujeita ao sofrimento à doença e à morte. A vida nova de filhos de Deus pode ser enfraquecida e até perdida pelo pecado", (CIC n. 1420).

"Aqueles que se aproximam do sacramento da Penitência obtêm da misericórdia de Deus o perdão da ofensa a Ele feita e, ao mesmo tempo, são reconciliados com a Igreja, que tinham ferido com o seu pecado, a qual, pela caridade, exemplo e oração, trabalha pela sua conversão" (CIC n. 1422).

Recomendado para você
Compartilhe :

0 comentários:

Postar um comentário