19 agosto, 2013

Manter os olhos fixos em Jesus, pede o Papa no Angelus


(RV/Canção Nova) O Papa Francisco rezou o Angelus deste domingo, 18 de agosto, da janela da residência pontifícia, no Vaticano, com milhares de fiéis e peregrinos presentes na Praça São Pedro. O Pontífice falou da necessidade de manter os olhos sempre fixos em Jesus, em especial neste Ano da Fé e afirmou que violência e fé são incompatíveis.

Em suas palavras que precederam a oração mariana do Angelus, Papa Francisco explicou um trecho da Carta aos Hebreus que diz: "Corramos com perseverança na corrida, mantendo os olhos fixos em Jesus, autor e consumador da fé". O Santo Padre afirmou que esta é uma expressão que todos devem “sublinhar, especialmente neste Ano da Fé” e, que também ao longo deste ano, é preciso manter “os olhos fixos em Jesus, porque a fé vem d'Ele” e “Ele é o único mediador da relação entre fiéis e o Pai que está nos céus”.


Ainda durante suas palavras que antecederam a oração mariana, o Papa explicou para os presentes na Praça São Pedro que “a fé não é algo decorativo, ornamental”. Segundo Francisco a fé é a escolha de “Deus como critério-base da vida”.

O Papa disse ainda que depois que Jesus veio ao mundo, não se pode mais agir como se ele não existisse, “como se fosse algo abstrato, vazio, de referência puramente nominal”. “Deus tem um rosto concreto”. Ele é “fidelidade, é vida que se doa a todos”.

Fazendo um breve comentário sobre o Evangelho de domingo, Francisco disse que "seguir Jesus significa renunciar ao mal, ao egoísmo e escolher o bem, a verdade, a justiça, mesmo quando isso exige sacrifício e renúncia dos próprios interesses”. Ele ainda alertou a todos quando esclareceu que a difusão da fé não deve ser feita por meio da força bruta, mas sim com a verdade do amor, “que leva a renunciar a toda violência”. “Fé e violência são incompatíveis”, repetiu Francisco algumas vezes antes de afirmar que “o cristão não é violento, mas é forte”.

O Santo Padre recordou que “entre os parentes de Jesus havia alguns que não partilharam o seu modo de viver e pregar”. “Mas sua mãe sempre o seguiu fielmente, mantendo fixos os olhos de seu coração em Jesus, o Filho do Altíssimo, e em seu mistério. No final, graças à fé de Maria, os familiares de Jesus tornaram-se parte da primeira comunidade cristã”. Em seguida o Pontífice pediu a ajuda de Maria para que todos sigam com os olhos fixos em Cristo.

Após a oração do Angelus, Francisco recordou novamente que seguir Jesus não é algo neutro, mas “significa se envolver”, porque “a fé é força da alma”.

O Papa saudou com afeto os romanos, peregrinos, famílias, grupos paroquiais e jovens e pediu orações pelas vítimas do acidente entre uma balsa e um navio cargueiro, em Cebu, nas Filipinas, na última sexta-feira. E ao fim, invocando Maria, Rainha da Paz, pediu aos fiéis para que continuem rezando pelo fim dos confrontos que acontecem no Egito.
Compartilhe :

0 comentários:

Postar um comentário