08 fevereiro, 2017

Dom Odilo fala sobre a presença de Nossa Senhora Aparecida no Carnaval


| Dom Odilo durante celebração litúrgica - Foto: Reprodução / Facebook Dom Odilo Pedro Scherer |

Às vésperas dos desfiles do Carnaval de 2017, o Cardeal e Arcebispo de São Paulo, Dom Odilo Pedro Scherer, escreveu um artigo falando sobre a forma como a escola de samba Unidos de Vila Maria vai homenagear Nossa Senhora Aparecida. No texto, o Arcebispo esclarece como a agremiação realizou o pedido e as condições solicitadas pela Igreja do Brasil para a aprovação do mesmo.



O tema do enredo escolhido pela escola de samba paulista é "Aparecida, a Rainha do Brasil. 300 anos de amor e fé no coração do povo brasileiro", em comemoração ao terceiro centenário do achado da imagem da Virgem nas águas do rio Paraíba do Sul.

Dom Odilo afirma que quando foi procurado pelos representantes da escola de samba, buscou saber como aconteceria a homenagem proposta para verificar se o evento não iria desrespeitar minimamente a Mãe de Jesus ou debochar da fé do povo católico.

"Obtive todas as explicações que desejava e lhes informei que era necessário refletir e que a 'autorização' pedida não dependia apenas do arcebispo de São Paulo", declarou.

O Cardeal acrescenta que os representantes da agremiação "se dispuseram a aceitar todas as orientações" e "pediram uma supervisão, da parte da Igreja, para os preparativos da homenagem".

Em 27 de março de 2015, a questão foi levada ao Conselho Pro-Santuário Nacional de Aparecida, do qual fazem parte o presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), vários bispos do Brasil e o reitor da Basílica.


O ato foi aprovado pelo Conselho e foram dadas algumas observações à escola de Samba Unidos de Vila Maria, dentre as quais estão: 1) Respeito à imagem de Nossa Senhora Aparecida, à fé e à religiosidade do povo católico; 2) Fidelidade aos fatos históricos; 3) Apresentação da genuína piedade mariana católica, sem sincretismos; 4) Decoro no desfile da escola, sem exposição de nudez; 5) Supervisão dos preparativos pelo Santuário de Aparecida e pela Arquidiocese de São Paulo.

Conforme declara Dom Odilo, agremiação aceitou sem reservas todos esses critérios.

"Os Diretores da Unidos de Vila Maria asseguraram que também eles são devotos de Nossa Senhora Aparecida e, longe de desrespeitarem a Mãe de Deus, eles lhe queriam tributar uma singela homenagem, em nome de todos os brasileiro", afirmou.

A apresentação consistirá numa série de alegorias, música e danças, narrando o encontro da imagem, o contexto histórico e social da época, as primeiras devoções e milagres, a relação da Princesa Isabel com Aparecida, oferecendo o manto e a coroa, a construção das duas basílicas, as romarias e o significado cultural da devoção a Nossa Senhora Aparecida.

"Trata-se de algo mais amplo do que uma homenagem religiosa", informou Dom Odilo.

O Arcebispo de São Paulo reconheceu que a iniciativa pode parecer chocante para algumas pessoas por conta do tipo de evento e do local onde será realizado, mas afirmou que tudo depende da intenção e da forma como as coisas são feitas. "No caso em questão, a intenção é boa e a forma também", disse.

Leia a íntegra do artigo de Dom Odilo através do link abaixo.



Recomendado para você


Compartilhe :

2 comentários:

  1. Pra mim isso é um desrespeito muito grande,a imagem jamais poderia participar de um evento como esse.Ns.Senhora em um desfile de carnaval não dá nem pra acreditar.

    ResponderExcluir
  2. ESSE HOMEM SO TEM TITULO DE CARDEAL, MAS ELE NAO E CATOLICO.

    ResponderExcluir