19 maio, 2013

"Eu creio, mas aumenta a nossa fé": a vigília de Pentecostes na Praça S. Pedro


(RV) Mais de 120 mil membros de movimentos eclesiais, novas comunidades, associações e agregações laicais se reuniram esta tarde, na Praça S. Pedro, para a Vigília de Pentecostes, presidida pelo Papa Francisco.

A Vigília é parte da iniciativa “Eu creio, mas aumenta a nossa fé”, promovida pelo Pontifício Conselho para a Nova Evangelização, por ocasião do Ano da Fé.

No Programa deste sábado constava, na parte da manhã, da peregrinação ao túmulo do Apóstolo Pedro, na Basílica Vaticana. À tarde, encontro marcado às 15h, na Praça S. Pedro, com músicas, testemunhos e reflexões à espera de encontrar o Papa.

Ao chegar quase duas horas depois, de papamóvel aberto, o Pontífice fez o giro da Praça para receber e retribuir o carinho dos presentes.

A seguir, teve início a Vigília com a saudação do Presidente do Pontifício Conselho para a Nova Evangelização, Dom Rino Fisichella.

Ao saudar o Santo Padre, disse: “O Ano da Fé não podia prescindir de sua presença. Aqueles que estão aqui esta tarde, e as outras centenas de milhares espalhados no mundo, mas unidos espiritualmente a nós, demonstram o grande dom que o Espírito Santo fez à Igreja nestes cinquenta anos que passaram desde o início do Concílio. De formas diferentes, através do testemunho de homens e mulheres dotados de um carisma excepcional, todos encontraram Cristo em suas vidas. Claro, para eles também não faltam grandes desafios como os de nossos tempos. Mas mesmo assim, sabem que os devem enfrentar com fé e coragem, estimulados pela força do Espírito Santo”.

Depois, Francisco fez uma oração diante da imagem da Virgem Maria, Salus Popoli Romani (Salvação do Povo Romano), muito venerada em Roma. Na sequência, o escritor e editor irlandês John Waters e o cirurgião paquistanês Paul Batthi, irmão do Ministro para as Minorias assassinado naquele país, apresentaram suas experiências. No final do encontro, o Papa Francisco respondeu a algumas perguntas, sobre como, por exemplo, alcançar a certeza da fé ou aliviar o sofrimento dos cristãos perseguidos.

Os participantes representam a universalidade da Igreja. Pertencem a mais de 150 movimentos eclesiais, como Canção Nova e Shalom, provenientes de Brasil, Itália, Argentina, Espanha, Congo, Índia, EUA, Suíça, entre outros.

No Domingo, na Praça S. Pedro, a Missa presidida por Francisco na Solenidade de Pentecostes será transmitida pela Rádio Vaticano, com comentários em português, a partir das 09h50 (04h50 – de Brasília).
Compartilhe :

0 comentários:

Postar um comentário