08 abril, 2013

Papa Francisco: Não tenhamos medo de ser cristãos nem de viver como cristãos


Foto: News.va

(ACI) Em suas palavras prévias à oração do Regina Coeli, diante das milhares de pessoas reunidas na Praça de São Pedro para participar da oração Mariana, o Papa Francisco exortou os fiéis a não terem medo “de serem cristãos e de viverem como cristãos”.

O Santo Padre assinalou que “o Espírito de Cristo Ressuscitado expulsa o medo do coração dos Apóstolos e os impulsiona a sair do Cenáculo para levar o Evangelho”.

“Tenhamos também nós mais coragem para testemunhar a fé em Cristo Ressuscitado! Não devemos ter medo de ser cristãos e de viver como cristãos!”, exclamou.

Os cristãos, assinalou, “devemos ter esta coragem de ir e anunciar Cristo Ressuscitado. Porque Ele é nossa paz. Ele fez a paz com seu amor, com seu perdão, com seu sangue, com sua misericórdia”.

“A Igreja é enviada por Cristo ressuscitado a transmitir aos homens a remissão dos pecados, e assim fazer crescer o Reino do amor, semear a paz nos corações, para que se afirme também nas relações, nas sociedades, nas instituições”.

O Santo Padre, além disso, sublinhou que “a verdadeira paz, essa paz profunda, vem de experimentar a misericórdia de Deus”.

O Papa recordou que hoje se celebra o domingo da Divina Misericórdia, “por vontade do Beato João Paulo II, que fechou seus olhos a este mundo precisamente na vigília desta celebração”.

“O evangelho de João nos refere que Jesus apareceu duas vezes aos Apóstolos encerrados no Cenáculo: a primeira, na mesma tarde a Ressurreição, e aquela vez não estava Tomás, quem disse: se não ver e não toco, não acredito. A segunda vez, oito dias depois, estava também Tomás. E Jesus de dirigiu precisamente a ele, convidou-o a olhar as feridas, às tocar; e Tomás exclamou: ‘meu senhor e Deus meu!’”, recordou o Santo Padre.

“Então Jesus disse: ‘Porque me viu acreditaste. Benditos os que não viram e creram!’”.

O Papa assinalou que quem tinha acreditado sem ver foram “outros discípulos, outros homens e mulheres de Jerusalém que, mesmo tendo encontrado Jesus ressuscitado, acreditaram pelo testemunho dos Apóstolos e das mulheres”.

“Esta é uma palavra muito importante sobre a fé, podemos chamada a bem-aventurança da fé. Bem-aventurados os que acreditaram sem ter visto”.

Francisco assinalou que “em todo tempo e em todo lugar são bem-aventurados aqueles que, através da Palavra de Deus, proclamada na Igreja e testemunhada pelos cristãos, acreditam que Jesus Cristo é o amor de Deus encarnado, a Misericórdia encarnada. E isto vale para cada um de nós!”.

O Papa recordou que na mesma tarde celebraria a Eucaristia na Basílica de São João de Latrão, onde tomou posse como Bispo de Roma, pediu que “rezemos juntos à Virgem Maria, para que nos ajude, Bispo e Povo, a caminhar na fé e na caridade”.

“Confiados sempre na Misericórdia do Senhor. Ele sempre nos espera. Ama-nos. Perdoou-nos com seu sangue e nos perdoa cada vez que vamos a Ele a pedir-lhe perdão. Tenhamos confiança em sua Misericórdia”, concluiu.
Compartilhe :

0 comentários:

Postar um comentário