08 abril, 2013

Grupos de Jovens, cuidem bem da formação dos seus membros


Por Davi Corrêa

Os grupos de jovens, como fazem parte da comunidade eclesial, têm a obrigação de ajudar os seus membros a descobrir a beleza da vida em Cristo. Assim como parte dos católicos que frequentam atividades na Igreja não possuem plena consciência da sua missão (enquanto Igreja), muitos grupos de jovens também não têm. Alguns grupos de jovens hoje visam, não poucas vezes, a quantidade de participantes que ali devem estar e acabam se esquecendo da formação e de introduzir os que ali estão no caminho da fé. Deste modo, o grupo de jovens, que deveria ter também a função catequética, não consegue despertar no coração dos jovens um entusiasmo pela Igreja de Cristo.


A falta de preparação de alguns coordenadores somada à despreocupação dos membros de algumas Pastorais da Juventude, também podem ser acrescentados aos problemas que não possibilitam àquele jovem, que integra o grupo, uma boa formação.

O Diretório Geral da Catequese diz que “é preciso observar que crise espiritual e cultural que oprime o mundo faz as suas primeiras vítimas nas jovens gerações”. Olhando pelo ponto de vista do diretório, é de suma importância que os grupos de jovens cuidem bem da formação e da educação da vida espiritual dos seus membros.

O beato João Paulo II disse, em uma Conferência Internacional da Renovação Carismática na Itália, realizada em outubro de 1998, que “de uma formação sólida surgirá uma espiritualidade profundamente enraizada nas fontes da vida cristã”. Esta frase deve ser tomada para si por todos os grupos de jovens.

É muito fácil notar que existe uma grande dificuldade em fazer com que alguns grupos de jovens assumirem o verdadeiro papel que um movimento deve ter dentro da Igreja, mas, com pequenos passos e observando alguns aspectos que devem ser corrigidos, é possível reverter a situação que é vista em parte dos grupos hoje. O que não se pode fazer é fechar os olhos para essa realidade e deixar que problema persista.
Compartilhe :

0 comentários:

Postar um comentário